[Entrevista] Rise of Keepers é game brasileiro de estratégia

Olá olá pessoas!

Na última semana, conhecemos o Rise of Keepers, uma mistura divertida de tower defense e RPG, e aproveitamos para entrevistar Lucas Dib, co-fundador e diretor do projeto pela Samaritan Studios. Confiram!

RoK 01

Fale sobre o jogo de estratégia Rise of Keepers.

O RoK é um jogo onde buscamos atingir um equilíbrio entre jogos de tower defense e RPG. Além disso vamos oferecer uma experiêcia nova no multiplayer versus. Somos muito exigentes com a qualidade, porém sabemos de nossas limitações quanto ao número reduzido de pessoas envolvidas no projeto, e por este motivo vamos lançar o jogo em Early Access e continuar o desenvolvimento com qualidade e acompanhamento dos jogadores.

Como surgiu a ideia do RoK com elementos já conhecidos como MOBA, Tower Def., etc?

A ideia começou bem simples e foi ganhando corpo. Vimos que poderíamos fazer algo que trouxesse a sensação de nostalgia dos grandes jogos antigos de RPG e ao mesmo tempo oferecer uma experiência nova de jogo. Começamos a compor e encaixar o melhor de cada estilo criando um estilo próprio para o RoK que hoje possuí sua própria identidade.

Quais são as influências da época dos Templários?

O Templário foi o nosso primeiro herói criado para o Rise of Keepers. Não buscamos nenhuma inspiração em especial, queríamos um herói forte e que transmitisse a ideia de justiça. Nosso objetivo é o quanto antes ter um herói representando cada um dos atributos (Força, Agilidade e Magia) e hoje já temos três definidos: o Arthus (força), a Glenn (agilidade) e o Ranulf (magia). Muitos outros heróis ainda serão adicionados no futuro. Estes são apenas os primeiros.

Ele está sendo produzido para as plataformas atuais de games. Como está o processo?

Estamos produzindo hoje para a Steam, pois inicialmente será Early Access. Já temos contratos fechados com a Microsoft para o XONE e com a Sony para o PS4. O lançamento para os consoles deve ocorrer no meio de 2016.

RoK 03

Apresente a Samaritan Studios para o público

A Samaritan é sediada em Campinas, interior de São Paulo. Somos dois fundadores e temos trabalhado juntos há alguns anos. Nossa primeira iniciativa no mercado de jogos aconteceu em 2013 com a criação de um servidor dedicado de Minecraft. Trabalhamos durante meses desenvolvendo funcionalidades exclusivas não encontradas nos demais servidores. Após alguns meses percebemos que estávamos praticamente criando um novo jogo utilizando o Minecraft apenas como base e isso despertou nosso desejo de desenvolver um jogo próprio de forma profissional.

Abrimos mão do projeto de hospedagem de servidores para jogos de terceiros e passamos alguns meses estudando o mercado e os requisitos técnicos para o desenvolvimento de jogos de alta qualidade. Ao fim desse período de estudos e planejamento já possuíamos uma boa base do Rise of Keepers e fundamos a Samaritan Studios para lançá-lo oficialmente no mercado mundial.

O que vocês esperam da BGS 2015?

A Samaritan é uma empresa nova e praticamente desconhecida. Estamos focados no desenvolvimento do nosso primeiro jogo e muitas vezes não conseguimos dedicar o tempo que gostariamos na promoção da nossa marca. A BGS é a maior vitrine do mercado brasileiro de jogos, e também oferece uma boa visibilidade. Estamos trabalhando para que ao final da BGS, a Samaritan seja reconhecida como referência nacional e alcance a exposição internacional que buscamos.

O Rise of Keepers será lançado no final de setembro deste ano. A BGS acontecerá alguns dias depois. Participar da BGS também é uma ação de lançamento dentro de um timing excelente para o Rise of Keepers. Com isso, planejamos disponibilizar estações de jogos em nosso stand para que os visitantes possam conhecer e experimentar o jogo recém lançado. É uma oportunidade única de assistir pessoalmente os jogadores em seu primeiro contato com nosso primeiro título e colher feedbacks fundamentais para a evolução do jogo.

Conheça mais do jogo no site oficial e apoie AGORA no Steam Greenlight

RoK 02

About the Author

Leo Luz

Jornalista, fotógrafo e admirador de cultura japonesa. Gosta de jogos, mas sua paixão são as HQs. E os livros. E filmes.

Deixe uma resposta