[Review] Capitão Feio: Identidade é mais um acerto do selo Graphic MSP

Salve salve!

Um dos melhores vilões da Turma da Mônica ganha espaço com um título próprio.

feio02

O audacioso projeto Graphic MSP lançado pela primeira vez em 2014 trouxe duas coisas importantes para o mercado de quadrinhos nacional: os famosos personagens de Mauricio de Sousa repaginados em aventuras completamente novas e a ascensão de excelentes artistas independentes.

feio01Hoje, são 17 títulos no catálogo, entre eles trilogias da Turma e do Astronauta. Capitão Feio é o primeiro a ser dedicado totalmente a um vilão das antigas histórias da Turma do Limoeiro, mas que sempre esteve no imaginário das crianças-leitores dos gibis.

Por mais que pareça uma história de origem, Capitão é autêntico em suas 80 páginas de história. O Capitão sabe quais são seus poderes, mas ainda não entendeu o motivo para utilizá-los, até porque sua vida se resume a viver no lixão da cidade.

Logo nas primeiras páginas, vemos que ele faz de tudo para viver fora da sociedade, buscando peças para um possível exército pessoal, ou até mesmo um amigo.

Com referências aos filmes Hancock, Poder Sem Limites e Superman, o anti-herói precisa aprender o que deve fazer com seus poderes e qual é sua principal fraqueza. Além disso, graças ao mundo tecnológico, todo mundo sabe qual é seu rosto, filmado durante uma briga no meio da cidade.

Sutilmente, os autores Magno Costa e Marcelo Costa apresentam a identidade única do Capitão desde como surgiram os poderes estranhos até o momento em que eles precisam ser utilizados em uma forma de salvamento. Os autores também mostram uma forma de preconceito que a população tem pelo desconhecido, pelo fora do comum.

feio03

About the Author

Leo Luz

Jornalista, fotógrafo e admirador de cultura japonesa. Gosta de jogos, mas sua paixão são as HQs. E os livros. E filmes.

Deixe uma resposta