[Review] O tocante e espetacular filme O Mínimo Para Viver

Olá nerds!

Faz uns bons anos que não assisto filmes de drama, mas o novo filme da Netflix vale a pena cada segundo.

bone01

O Mínimo Para Viver (To The Bone) retrata a vida de Ellen (Lily Collins) e de todos a sua volta lidando com o seu grave problema: a anorexia. Ela é paranoica com calorias e faz questão de fazer corridas noturnas, abdominais e outros exercícios para manter ou até mesmo perder o peso, que no começo do filme, já está bem abaixo do normal.

Com um pai ausente, sua madrasta tenta ajudá-la de alguma forma, mesmo que de um jeito bem esquisito, e a leva ao famoso médico William Beckham (Keanu Reeves) que vai enfrentar um dos maiores desafios: convencer Ellen de que a vida é muito boa e nosso sofrimento depende de como encaramos as dificuldades.

Ao invés de mostrar a “evolução” da personagem, desde a descoberta da doença até sua cura, o longa retrata as dificuldades em conviver com pessoas que não têm esse problema, questões familiares que possam ter engatilhado um trauma e principalmente a pouca vontade da personagem em viver como uma pessoa comum.

bone03

E é exatamente isso que chama a atenção na construção do filme, não é a vitória dela sobre a anorexia, é sua luta, que é muito mais importante. O apoio familiar é uma das coisas mais importantes para qualquer doença, mas no filme isso fica explícito em todas as cenas.

O pai ausente quando ela mais precisa e a mãe que sofre preconceito por ter se assumido lésbica – que também não consegue superar os próprios erros – deixam claro que em tudo em nossa vida precisamos ter apoio de pessoas importantes para nós e, acima de tudo, devemos superar os medos juntos para evoluirmos e nos tornamos pessoas melhores (vide a irmã de Ellen, Kelly, vivida pela atriz Liana Liberato).

Tudo nesse filme é lindamente construído: o roteiro, as cenas chocantes, a atuação de Lily Collins e principalmente a trilha sonora podem te levam às lágrimas facilmente e fazer você se questionar a todo momento, pois você pode ter alguém da sua família passando por qualquer problema, e você pode ajudá-la, e muito, a superar isso.

E além disso tudo, se você passa por algum distúrbio ou alguma dificuldade: procure ajuda. <3

bone04

About the Author

Kell Luz

Kell (ou Raquel para as formalidades), 26 anos, analista de sistemas e aprendiz de desenvolvimento web. Tem como hobbie comer, dormir, comer e jogar muito video game (enquanto come algo). É Sonysta, mas no lugar mais quentinho do seu coração é também uma Nintendista nata. Ama todos os animais, mas prefere os gatinhos. :3

Deixe uma resposta