[Review] Perdido em Marte e o espírito de Ridley Scott

Salve salve pessoas!

Quando Ridley Scott assumiu a direção do drama Perdido em Marte (The Martian, no original), uma luz de alerta apareceu nos cantos da sala avisando que coisa muito boa estava vindo por aí. E titio Scott parece que voltou a acertar a mão.

Marte 01

Scott vinha em uma ascendente incrível com O Gangstêr, Rede de Mentiras e Robin Hood, mas seus últimos filmes davam a impressão de nunca mais iríamos encontrar o diretor do aclamado Gladiador. Prometheus e Êxodo: Deuses e Reis ficaram muito abaixo do esperado, principalmente com a prequência de Alien, mas titio Scott ainda tinha uma carta na manga, e ele resolveu usá-la.

Filmes de espaço atraem o público de qualquer forma, vide Gravidade (2013) e Interestelar (2014). Enquanto o primeiro faz com que você se desespere durante 2 horas para ajudar a salvar Sandra Bullock, o segundo lembra que o que acontece fora da Terra pode estar a anos-luz de qualquer esperança humana. Perdido em Marte não é melhor do que os filmes citados, mas fica no mesmo patamar de drama e suspense que titio Scott poderia oferecer.

Primo: Assistindo pela 1ª vez, Perdido no Espaço é um filme impactante. Uma história de provação diária em um ambiente que não permite erros, decisões que afetam não apenas uma vida, mas a dos outros. E que mostra como a vida deve ser levada. Apesar de tudo conspirar contra (não é assim?!), é preciso ter conhecimento da situação e o bom humor ajuda.

Marte 03

Como o Primo disse, vamos tirar o planeta Marte e focar apenas em Mark Watney (Matt Damon). Ele acorda em um planeta inabitado, com pouco recursos e precisa sobreviver até a próxima viagem que será daqui quatro anos. Morte é a primeira opção, mas como ser humano, a sobrevivência fala mais alto como escolha certa. Ele levanta todo dia, realiza seu trabalho bem feito, faz suas necessidades, para que no dia seguinte possa fazer tudo de novo.

O filme poderia muito bem se passar na Terra, na vida de um trabalhador normal, que passa dificuldades, onde a vida tende a conspirar contra e ele depende da própria capacidade para sobreviver. A única diferença é que seus amigos estão a alguns milhões de quilômetros de distância e eles precisa deles mais do que nunca para voltar para casa. Tudo o que vimos no trailer lançado está em cinco minutos de filme, mas calma, não é spoiler…

Primo: Vendo pela 2ª vez, é possível ver alguns exageros que aceitamos na estreia, mas ficção científica sem algumas forçadas de barra seriam meros dramas do dia a dia. Gravidade (2013), Interstellar (2014) e agora Perdido no Espaço. Filmes de superação no espaço sideral tem sido a bola da vez . E vão muito além dos efeitos especiais. Estão lotados de metáforas aplicáveis em nossos cotidianos. Não tem histórias românticas (Armageddon). As lições para se tirar são muito mais profundas. Recomendo mais que lasanha!

Marte 02

A tripulação de exploração precisa fugir da uma tempestade acima da média no planeta e durante a ida para o modulo espacial, Mark é atingido por destroços e é dado como morto para os amigos e o pessoal na Terra. No dia seguinte, ele acorda, descobre que terá uma vida solitária e precisa viver naquele lugar de qualquer forma. Na Terra, Teddy Sanders (Jeff Daniels), manda-chuva da Nasa, precisa dar a notícia para o mundo, ao lado dos assistentes Vincent Kapoor (Chiwetel Ejiofor), Annie Montrose (Kristen Wiig) e Mitch Henderson (Sean Bean).

Esse núcleo terrestre tem suas divergências sobre como a notícia será aceita pelos tripulantes da expedição que ainda estão na Estação Espacial retornando para casa. A comandante Melissa Lewis (Jessica Chastain), Rick Martinez (Michael Peña), Beth Johanssen (Kate Mara), Alex Vogel (Aksel Hennie) e Chris Beck (Sebastian Stan) estão em choque com a perda. E farão de tudo para reverter a situação quando descobrirem a verdade.

Se você contar, Perdido em Marte tem um elenco estrelado de nove atores já consagrados em Hollywood que nas mãos certas do titio Ridley Scott fazem do filme uma obra de arte. Destaque para o diretor de fotografia Dariusz Wolski (A Travessia, Sweeney Todd, os 4 Piratas do Caribe) que nos apresentou um deserto maravilhoso, vermelho, com surpresas e câmeras espetaculares para um local ainda desconhecido. Se ainda não foi ao cinema, corra. Agora!

Marte 04

About the Author

Action Nerds

"Em que posso lhe ser útil?" - "Isto está extremamente feliz em ajudá-lo, senhor!" - "DON'T PANIC!"

Deixe uma resposta