[Review] Saiba como foi a décima temporada de Doctor Who

E aí humaníneos? Tudo certo?

Esperei acabar a décima temporada da nova geração de Doctor Who, que conferem agora!

Doc03

[ESTE TEXTO CONTÉM SPOILER] Aviso dado, aviso cumprido.

Eu quis analisar bem e aproveitar para recordar cada episódio e contar tudo para vocês sobre as novas aventuras do Doutor! Como recordar é viver, vamos lá: no final da nona temporada, Doctor (Peter Capaldi) perde sua querida companion Clara (Jenna Coleman).

O que vemos no primeiro episódio dessa nova temporada foi um Doctor exilado, dando aulas em uma universidade misturando física à poesia, pois para ele ambas são bem próximas, deixando a TARDIS inativa e mantendo Nardole (Matt Lucas) como seu ajudante.

Vemos que ele tem um cofre com um conteúdo perigoso à proteger, mas nenhuma aventura em vista. Isso muda quando a ajudante da cantina Bill Potts (Pearl Mackie) passa a assistir suas aulas escondida. E com o desenrolar do episódio e como as poças de água começam a ter um comportamento estranho, eles acabam se unindo e Doctor ganha uma nova companion.

Nessa temporada não podemos esperar um envolvimento amoroso com sua companion, como às vezes acontece. Bill é a primeira companion gay (sem contar o Capitão Jack). Eles desenvolvem uma amizade muito bacana, ainda mais quando o Doctor recupera uma foto da mãe da Bill, que é orfã, estreitando seus laços.

Doc02

Steven Moffat não é um dos meus produtores favoritos da série. Durante a temporada, tiveram alguns episódios meio borocochôs, mas desenvolveu alguns excelentes episódios. Smile foi um muito bom, mas os dois últimos da temporada ganharam meu coração; ainda mais com a presença do Mestre (John Simm), Cybermans mondasianos e tudo que tem direito.

Peter conseguiu de vez assumir o controle do personagem e dar a vida à uma ótima encarnação do Doctor, que com certeza ganhou um espaço especial nos meus dois corações de Timelady (está numa briga acirrada pelo segundo lugar). Vai deixar muitas saudades, pois no episódio de Natal teremos um novo Doutor ou Doutora (a atriz Jodie Whittaker já foi confirmada).

Preparem seus lencinhos, pois nosso querido Senhor do Tempo não está querendo regenerar, não quer passar pelo sofrimento de ter uma nova personalidade, uma nova aparência. No último episódio “The Doctor Falls” fui às lagrimas algumas vezes com citações de regenerações anteriores e uma nova bem sofrida: “Que pena, achei que teriam estrelas”.

No episódio de natal, já temos confirmada a presença do primeiro Doutor, representado por David Bradley, que já o representou outras vezes devido à semelhança ao ator original já falecido William Hartnell, além de Clara, que ajudarão o Doctor com sua próxima regeneração.

Doc04

Nos despedimos de Bill e de uma era, pois Steven Moffat também deixará a série. Para alguns como eu que não são muito fãs do produtor, pode ser um sinal de melhoras nos roteiros e mais ação! Mas uma de suas citações ficará eternizada:

“Quando eles fizeram esse herói em particular, eles não lhe deram uma arma, lhe deram uma chave-de-fenda para consertar as coisas. Eles não lhe deram um tanque ou uma nave de guerra ou uma x-wing, tie fighter, lhe deram uma caixa da polícia, de onde você pode chamar por ajuda. E não deram a ele um super poder ou orelhas pontudas ou raio de calor, lhe deram um coração extra. Lhe deram 2 corações! E isso é uma coisa extraordinária. Nunca existirá um tempo em que não precisaremos de um herói como o Doutor”.

O futuro é incerto, só queria uma TARDIS agora para avançar um pouco e ter uma ideia do que nos espera!

Até o episódio de natal, ALLONS-Y!

Doc01

About the Author

Timelady

Nerd desde meu primeiro video-game aos 4 anos. Anglófila, leitora ávida, fã de seriados e filmes!!!

Deixe uma resposta