[Review] São Paulo dos Mortos é uma HQ sensacional

Olá Olá!

Porque eu nunca pensei e transformar São Paulo em local de um apocalipse zumbi?

SPM01

Essa ideia genial apareceu com o professor e roteirista Daniel Esteves em 2013 quando ele lançou o primeiro exemplar de São Paulo dos Mortos, colocando as aberrações em ruas e avenidas conhecidas do mundo todo. O projeto foi financiado pelo Catarse e teve duas reedições para venda devido ao sucesso.

Antes de mais nada, vou fazer um mea culpa aqui porque eu nunca tinha parado para ler essas histórias e MANUDUCÉU valem muito a pena – queria ter participado e apoiado esse projeto na época. O terceiro volume da série ganhou o 29º Troféu HQ Mix em 2017 na categoria “melhor publicação independente de grupo”.

Mas vamos lá! A 1ª edição conta com um prólogo e cinco histórias distintas sobre os dias que a capital paulista se tornou um inferno com comedores de carne por todos os lados. São contos sobre como as pessoas estão reagindo a tal infestação e podemos observar que a mente humana pode ser muito doentia.

SPM02

Imagina que uma pessoa poderia manter em cativeiro um zumbi apenas porque o ama. Ou ainda destruir com os princípios morais atuais somente para sobreviver o mais forte – e neste caso, mais esperto. E também mostrar como uma criança reage nesse mundo apocalíptico com a sua inocência. Realmente Daniel Esteves você tem uma mente surtada.

Já a segunda edição apresenta o motoqueiro Deivison realizando manobras e entregas a preços altos por toda a cidade. Mantimentos, kits de sobrevivência, baterias, tudo o que a sua mente pode fazer, o motoqueiro é capaz de fazer o trabalho sujo percorrendo as ruas de Sampa e matando alguns zumbis pelo caminho.

O genial nesse segundo título é a criatividade de Daniel em apresentar diversas personagens sem nenhuma conexão durante as 30 páginas do roteiro até que nas últimas, todo aquele corre-corre serviu para um objetivo em comum. E seu sentimento é um misto de alegria com raiva já que não descobriu o que estava por vir.

SPM03

A última HQ lançada é ainda melhor depois de tanta sujeira apresentada, e não estou falando dos zumbis. A 3ª edição retoma alguns personagens antigos, une com outros novos e mostra que essa história vai muito longe. Com a infestação espalhada por todo lugar, a lei agora é do sobrevivente em busca de comida e gasolina.

Ainda que eu só elogiei o Daniel pelo roteiro, a atual trilogia São Paulo dos Mortos só poderia ser perfeita por conta dos artistas envolvidos nas ilustrações: Jozz, Al Stefano, Laudo Ferreira, Omar Vinõle, Ibraim Roberson, Lucas Perdomo, Wanderson de Souza, Samuel Bono, Wagner de Souza, Alex Rodrigues, Will, Denis Mello, Sueli Mendes, Fernanda Oliver, Pedro Pedrada e Alcimar Frazão.

Suas linhas, traços e artes são um delírio para quem curte páginas manchadas e sujas dentro do clima de apocalipse. Parabéns pelo trabalho genial que todos aprontaram nas edições e que venham os próximos projetos dentro dessa temática com muita referência política e religiosa nas histórias.

SPM04

About the Author

Leo Luz

Jornalista, fotógrafo e admirador de cultura japonesa. Gosta de jogos, mas sua paixão são as HQs. E os livros. E filmes.

Deixe uma resposta