[Review] Vida nos mostra como é o verdadeiro filme sci-fi

Salve salve Nerds!

Há tempos que o cinema americano não mostrava o que era um verdadeiro filme de ficção científica.

Life01

E quando une três cabeças pensantes, tudo pode acontecer. Vida é o novo filme do diretor Daniel Espinosa (que também fez Protegendo o Inimigo) e dos roteiristas Rhett Reese e Paul Wernick, responsáveis por Zumbilândia e um dos maiores sucessos entre os filmes de super-herói: Deadpool.

Se só isso não for motivo para você ir ao cinema, podemos incluir nessa lista: Ryan Reynolds (Rory Adams), que se descobriu como ator e agora faz filmes decentes tanto em história quanto em bilheteria, incluindo aí o primeiro filme citado e no papel do ‘Piscina de los Muertos’. Ele não é protagonista em Vida, mas seu papel é bem engraçado.

Ainda temos no elenco, Rebecca Ferguson (dos ótimos A Garota no Trem e Missão Impossível: Nação Secreta) como a Comandante Miranda North carregando todo o filme para si e também Jake Gyllenhaal no papel do desacreditado David Jordan, o astronauta que irá bater o recorde de mais dia em órbita terrestre.

Life02

Porque eu não falei do filme ainda e sim de seus protagonistas? Porque eles são mais importante do que o módulo da NASA capturado em pleno espaço contendo recursos de Marte, como areia e detritos, levado para dentro da Estação Espacial a fim de ser examinado para saber se realmente há vida fora da Terra.

O cientista Hugh Derry (Ariyon Bakare) é o encarregado de dar vida ao pequeno ‘ser’ encontrado entre as poeiras de Marte e trazer à tona a resposta que todo planeta Terra tem procurado. O alien – sim, isto é uma referência – irá se transformar no protagonista do filme de 1h45 como um intruso passageiro – desculpa, outra referência.

Ironia pensar que Vida apresenta uma estação espacial diversificada, em um projeto que une Estados Unidos, Rússia e China, durante um período conturbado no mundo, com ameaças verbal de guerras e disputas territoriais. Se tudo o que acontecesse no filme fosse em nossa realidade, como os governantes iriam se comportar?

Life03

Kell: Uma verdadeira homenagem ao Alien clássico, o filme Vida vem mostrar que nem sempre precisamos ter um filme bonito e feliz. Depois de ver Passageiros (com Chris Pratt e Jennifer Lawrence), eu estava realmente com o pé atrás sobre dar tudo certo em um filme que tem potencial.

Ainda bem que Vida é bem diferente: ele te deixa tenso, dá alguns sustos. Você claramente sabe que vai dar tudo errado, mas o clima do filme foi feito pra ser assim e os atores na telona não deixam você sossegar em nenhum momento, com bastante closes nos rostos e suor voando no espaço.

Vida foi feito para incomodar, para tensionar todos os músculos e principalmente para você se questionar com o eterno “E se…?” É uma ótima recomendação para os amantes de sci-fi clássico no espaço, onde você sabe que tudo pode acontecer, e nenhuma possibilidade é boa.

Life04

About the Author

Leo Luz

Jornalista, fotógrafo e admirador de cultura japonesa. Gosta de jogos, mas sua paixão são as HQs. E os livros. E filmes.

Deixe uma resposta